Capa / Notícias / Notícia
 
 
Tamanho
   
Em entrevista ao Facebook, Tereza Cristina fala sobre os desafios da mulher na política
Fotografo: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados    
08/03/2017

Como parte das comemorações ao Dia Internacional da Mulher, a líder da bancada socialista na Câmara, a deputada federal Tereza Cristina (MS) participou nesta quarta-feira (8) de uma transmissão ao vivo promovida pelo Facebook. 
 
Durante a entrevista que concedeu no escritório da rede social, em Brasília, Tereza Cristina contou sua experiência como executiva no ramo do agronegócio e destacou os desafios da mulher na política.
 
“A política, talvez, seja o campo mais hostil para as mulheres. Sou engenheira agrônoma e nunca tive problemas nessa convivência. Mas, na política, a mulher tem mais dificuldade, talvez por isso esse número reduzido de mulheres no parlamento. Em 513 deputados, somos em torno de 52 mulheres, porque o mundo da política ainda é masculino”, destacou. 
 
A iniciativa faz parte do programa #ElaFazHistória, uma ação global promovida pela rede social para divulgar histórias que possam inspirar outras mulheres a lutarem por suas realizações profissionais. 
 
“Ser executiva foi muito bom e não tive nenhum problema. Não posso me queixar. Se às vezes me cortavam a fala, eu esperava o momento certo e dava o troco. O trabalho que senti mais dificuldade nesse mundo exclusivamente masculino foi na política”, declarou. 
 
Sobre o sistema de cotas que obriga o registro de, no mínimo, 30% de candidaturas femininas nas eleições, Tereza Cristina defendeu que as mulheres devem competir em igualdade de condições com os homens. 
 
“A gente ganha os espaços pela seriedade, pela competência. Eu acho que não adianta fazer cota. Na minha opinião, a cota é uma maneira de discriminar a mulher. Acho que elas têm que competir em igualdade de condição dentro do partido, para que suas campanhas tenham o mesmo nível das de seus colegas homens”, opinou. 
 
“Na hora de fazer a campanha a mulher tem que ter o mesmo peso que o homem, mesmo porque há mulheres que são campeãs de votos nos seus estados, nos seus segmentos. São mulheres advogadas, médicas, enfermeiras, mulheres competentíssimas e que venceram mesmo com todas as dificuldades”, completou. 
 
Na avaliação da deputada, a equidade salarial entre gêneros será conquistada "aos poucos", na medida em que a mulher continuar avançando no mercado de trabalho. "Tudo é desafiador para a mulher, porque a mulher entrou para o mercado de trabalho há bem menos tempo, principalmente ocupando cargos de relevância. Mas acho que isso vai acontecer aos poucos", avaliou. 
 
"As mulheres estão tomando conta do mercado de trabalho,estão ascendendo cada vez mais a cargos  importantes. Hoje elas passam muito mais em concursos públicos do que os homens, são mais aplicadas. Nas universidades, têm saído mais mulheres formadas nas mais diversas áreas do que homens", destacou. 
 
Trajetória
 
Natural de Campo Grande (MS), Tereza Cristina está em seu primeiro mandato como deputada federal. É formada em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Viçosa, em Minas Gerais. Depois de concluir a graduação, mudou-se para São Paulo, onde fez carreira como executiva de empresas do setor de alimentos.
 
De volta ao Mato Grosso do Sul, esteve à frente de diversas associações e conselhos voltados para a área rural, e foi uma das maiores responsáveis pelo desenvolvimento do estado, como secretária de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo do Mato Grosso do Sul, de 2007 a 2014.
 Em sua gestão, fez a agricultura sul mato-grossense crescer mais de 12% por ano. Nesse período, a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) reconheceu todo o Mato Grosso do Sul como área livre de febre aftosa, promovendo uma economia de mais de R$ 80 milhões anuais para a região.
 
 Esteve à frente das diretorias da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul); da Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso do Sul (Aprosul); da associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul); e dos Sindicatos Rurais de Sonora, Terenos e Campo Grande.
 
Em janeiro deste ano, Tereza Cristina foi eleita líder da bancada do Partido Socialista Brasileiro na Câmara. 
 
Assessoria de Comunicação/PSB Nacional
 
 
   
Copyright © 2011 Partido Socialista Brasileiro - PSB
SCLN 304, Bloco A, Sobreloja 01, Entrada 63